Dan Brown, Inferno e Product Placement

Dan Brown, Inferno e Product Placement

Acabei de ler “Inferno”, nova obra do queridinho de Hollywood, Dan Brown. Não sou grande fã, mas queria testar meu novo leitor digital Kindle (que, aliás, é perfeito… mas isso é assunto para outro post) com um livro rápido e não muito denso.

Já sabia que encontraria nas páginas do novo livro do sr. Brown a mesma fórmula de “O Código Da Vinci”, que creio ser seu maior sucesso. Realmente a trama, claramente desenvolvida com um olho em Hollywood (impossível não visualizar Tom Hanks, alter-ego cinematográfico de Dan Brown Robert Langdon, ao virar as páginas) guarda semelhanças com o livro anterior: códigos secretos, obras de arte detalhadas e exaustivamente descritas, paisagens exóticas e reviravoltas mirabolantes. Mas esse post não é sobre o livro ou suas qualidades e defeitos. É para falar de uma estratégia de marketing que, até então, não havia visto em livros de ficção: o Product Placement, ou como chamamos no Brasil: Merchandising.

Atleta Patrocinado

Atleta Patrocinado

É impressionante a quantidade de MARCAS que Brown cita em seu livro: das roupas usadas pelo personagem aos hotéis onde se hospedam; dos aparelhos e sites que usam até companhias aéreas que viajam; e tome Google, Mickey Mouse, Harris Tweed, Apple, etc, etc. Deveria ter anotado todas enquanto lia… mas com certeza são mais de 20 marcas citadas durante a aventura de dois dias do “charmoso professor de Harvard”.

Então, em tempos de livros digitais, lidos em dispositivos conectados via internet, quanto tempo falta para que as marcas citadas em romances se tornem links clicáveis, que levariam às lojas ou sites das marcas patrocinadoras? Quer o terno do professor Langdon? Clique aqui! Gostou dessa companhia aérea em que os personagens viajaram? Clique e faça sua reserva! Ah, como deve ser bacana visitar essa cidade onde a aventura se passa! Clique aqui e agende seu pacote! deu pra ter uma ideia do potencial?

Não sei se Dan Brown é um grande autor. Pessoalmente não achei lá grandes coisas esse “Inferno” (o final, então, é brochante). Mas como especialista de marketing, o sujeito é brilhante.

Categorias: EBookMarketing